7 Dicas Para Importar Com Segurança

Importar, em resumo, é simplesmente adquirir um produto de um fornecedor internacional. Mas essa compra não é tão básica quanto se imagina. Algumas medidas são necessárias para que tudo corra como o planejado, sem surpresas ou prejuízos no final da transação. Quer saber mais a respeito dos procedimentos necessários à segurança de sua carga?

Para iniciantes e veteranos, importar e exportar pode ser um grande desafio. Muitos passos burocráticos, alguns riscos a se enfrentar, documentos a serem preenchidos, além de tarifas e taxas a serem pagas. Tudo isso precisa ser perfeitamente completado, para que você não passe por nenhum tipo de problema em sua importação.

Sabendo da dificuldade de preencher todos os requisitos sem uma ajudinha, elencamos aqui todos os pontos que você precisará prestar atenção em sua empreitada, ok? Anote tudo o que listamos abaixo e você não terá problema algum em sua importação.

Lista e dicas básicas para importar com segurança

  1. Habilitação do radar: O rastreamento da atuação dos intervenientes aduaneiros é um sistema também conhecido como Radar. Apenas com ele você será capaz de efetuar importações ou exportações, sendo pessoa física ou jurídica, ok? Esse é o primeiro passo para a sua importação. Caso o seu Radar de importação tenha estourado, separamos um texto legal para te ajudar;
  2. Cadastro no siscomex: Ou Sistema Informatizado da Secretaria da Receita Federal. Nele, você cadastrará todas as informações da empresa e as pessoas autorizadas a operar em seu nome, sejam da própria empresa ou representantes legais. O registro pode ser feito diretamente no portal da Receita Federal, mas só o pode ser concluído depois do deferimento do Radar;
  3. Nomenclatura ou classificação fiscal: Com os 2 registros acima concluídos, está na hora de procurar conhecer as normas que regulam o comércio internacional, identificando em qual das classificações o seu produto e empresa caem, nomeando-os corretamente e de acordo com a legislação corrente. Isso irá definir os impostos que você irá pagar;
  4. Licença de importação: Isso depende um pouco da classificação fiscal que o produto cai, portanto, caso o produto que deseja importar seja químico, de uso infantil, de origem animal ou vegetal, entre outros itens especificados pelo site da Receita Federal, você precisará correr atrás da Licença de Importação, ok? Fique atento a isso.

Se tiver dúvidas de como encontrar a melhor opção para o seu caso, temos um conteúdo legal com um caso prático para te ajudar;

  • Câmbio e condições de pagamento: Com a oscilação financeira, ainda mais em momentos como o que passamos agora de eleição, vemos o nosso Real valorizar e desvalorizar minuto a minuto, por isso, procure conhecer as alternativas cambiais que melhor preencham suas necessidades, já que podem existir algumas modalidades como Câmbio Futuro ou Trava de Importação que te ajudam a “garantir” a taxa cambial que irá utilizar!
  • Peça ajuda se necessário: O processo de importação pode ser complexo para quem não tem familiaridade. Nesse caso pode ser interessante buscar um agente de carga para te ajudar com o procedimento como um todo.
  • Confira, confira e confira! :São muitos procedimentos e dados para preencher e observar, por isso é importante conferir diversas vezes se está tudo de acordo. Qualquer erro pode significar novos custos para sua importação, nesse caso é melhor ser prudente.

Isso resolvido, é só encomendar sua remessa de itens e aguardar ansiosamente a chegada dos mesmos, para que então possa registrar a importação e nacionalizar seus produtos. Lembre-se de sempre fazer uma pesquisa de checagem no histórico da empresa com a qual você negocia, para ter certeza de uma origem idônea e que você não estará sofrendo um golpe. Aqui no blog temos dicas de como avaliar fornecedores externos. Também disponibilizamos um check-list para te ajudar.

Esperamos ter solucionado suas dúvidas, ou ao menos, lançado uma luz no caminho que deve seguir para conseguir realizar sua importação da maneira mais segura e certa possível. Caso esteja começando, não esqueça de baixar gratuitamente o Passo a Passo para Importação.

Qualquer questão, deixe nos comentários abaixo que adoraremos te responder assim que possível!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *