FCL e LCL: Entenda as Diferenças e Vantagens de Cada Um

Quando organizamos a importação da carga por remessa marítima, há duas formas do caminho de entrega das remessas chamadas FCL e LCL. Entender a diferenciação do benefício é primordial.

A fim de evitar o problema causado pela má compreensão dos benefícios da FCL e LCL, elaboramos esse texto para compartilhar o significado desses termos, as suas diferenças e quais as vantagens de cada uma.

O que é importação full container (FCL)?

FCL (Full Container Load ou carga total do contêiner) é o processo pago de remessa para o uso de um contêiner inteiro. Isso significa que você tem acesso a todo o espaço disponível dentro dele. E ao enviar usando FCL, há uma taxa fixa para o contêiner.

Se um importador tiver mercadorias para acomodar em uma carga completa, ele contrata um FCL. Em uma carga FCL, a mercadoria completa no dito container possui um único consignatário/destinatário.

Em um FCL de propriedade de um único destinatário, o contêiner não precisa necessariamente estar com sua capacidade totalmente carregada, apesar disso ser interessante, pois traz economia de escala. Deve-se aqui ficar atento aos tipos de container existentes e suas limitações de dimensões e capacidade de peso que conseguem carregar. Confira as medidas de um container em nosso e-book.

Se estivermos falando, porém, de um container que terá carga de vários consignatários que possuem lotes menores, estaremos tratando de um embarque LCL. Confira suas especificações a seguir.

O que é LCL?

A remessa LCL (Less than Container Load ou carga menor do contêiner) é um método de envio que consolida várias remessas em um contêiner compartilhado – divididos sempre pela quantidade mínima de 1 tonelada / 1 metro cúbico.

Empresas que desejam importar quantidades menores de estoque podem pagar pelo volume de espaço usado em um contêiner de remessa, ao invés de alugar o contêiner inteiro. É como se um prestador de serviços como a Venus Cargo contratasse o frete de um container inteiro, e revendesse em lotes menores para importadores com menos carga. É uma opção muito vantajosa para quem traz baixos volumes ou está começando.

Prós e Contras LCL e FCL

Não é tão simples o “Prós e Contras” quando se fala de LCL e FCL, já que nenhum método é superior. Depende apenas do que é mais adequado às suas necessidades.

Muitas vezes, dependendo do tamanho e do volume da sua remessa, você ditará qual deles precisará usar. No entanto, existem algumas vantagens e desvantagens para cada método, dependendo da sua situação. Para auxiliar a sua tomada de decisão, abordamos alguns pontos.

A regra de ouro ao considerar LCL é baseada no volume de sua carga. Por exemplo, um contêiner padrão de 20′ para uso geral e seco comporta aproximadamente 28 metros cúbicos de carga. Se a sua remessa é de 14 metros cúbicos, menos da metade da capacidade de carga média de um contêiner de 20′, considere o envio desses produtos LCL.

A reserva de um contêiner completo FCL oferece economia real, pois você pode aproveitar ao máximo as economias. Encher ou quase encher um contêiner de 20 ‘ou 40’ significa menos remessas no geral. Se sua cadeia de suprimentos for flexível o suficiente para enviar volumes maiores em intervalos maiores.

Há também vantagens de segurança para o envio de um contêiner inteiro. Normalmente, a carga LCL exige manuseio adicional de carga na origem e no destino. Assim, o envio FCL significa menos risco de dano ou roubo de mercadorias mal manuseadas.

A FCL também pode oferecer um tempo de trânsito mais rápido em comparação com a remessa LCL. Isso se deve em grande parte ao tempo adicional de manuseio necessário para preencher completamente o contêiner compartilhado. Tanto na origem quanto no destino ganha-se alguns dias devido ao menor manuseio.

Então, o que devo escolher entre FCL e LCL?

Em suma, a resposta depende inteiramente do tamanho da sua remessa e do que será mais eficiente para você.

Porém, contar com uma assessoria especializada pode facilitar o seu processo de decisão. Este profissional te ajudará a fazer os cálculos para cada um dos tipos de transporte e lhe fornecerá dados que comprovem qual a melhor opção. Nós, da Venus Cargo, já acompanhamos casos em que houve diferença de mais de R$ 10.000,00 com o ajuste do modal correto.

Enfim, todos os tipos de transporte devem ser avaliados conforme as características da carga em sua cadeia logística. O sucesso do seu negócio depende das suas estratégias e planejamento.

Continue acompanhando nossos conteúdos semanalmente com dicas para o seu negócio de exportação e importação!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *