Seguro de importação: Entenda o que é e quando deve ser interessante

Muitos empreendedores têm dúvidas com relação ao que é o seguro importação e em quais situações pode ser vantajoso.  Como o processo de importação tem muitos trâmites e particularidades, é comum a insegurança quando se trata de mais uma possibilidade.

Com isso em mente, desenvolvemos esse conteúdo com as principais informações sobre o tema. Nele explicamos o que é o seguro importação e trazemos mais algumas informações que podem ser relevantes quando está cogitando a contratação.

O que é seguro de importação

O seguro importação oferece cobertura frente a eventuais incidentes no decorrer do deslocamento da carga, entre eles estão: extravios, perdas e avarias.

Quando um importador adquire mercadorias estrangeiras, os produtos passam por pelo menos 3 etapas de transporte.  A primeira a ser considerada é a da fábrica, onde a mercadoria foi produzida, até o porto do país. Por vezes fica um tempo armazenada, no porto, até a viajem para Porto brasileiro. Quando chegam ao Brasil, também tem um tempo de armazenagem até ser entregue ou retirada pela empresa importadora.

No caso de um transporte aéreo as etapas são basicamente as mesmas, o que muda é que a mercadoria viaja do aeroporto do país em que o produto foi fabricado para o aeroporto do país importador.

O seguro de importação é normalmente contratado pois durante esse trajeto, tanto por meio marítimo ou transporte aéreo, podem surgir imprevistos comentados anteriormente.

Vale ressaltar que o seguro pode ser contratado tanto pelo importador quanto pelo exportador. Essa é uma questão que é decidida durante a negociação de compra, por isso é muito importante ficar atento a todos os pontos de contratação com o seu fornecedor e a qual Incoterm está sendo utilizado na operação.

Além disso, é possível contratar o seguro apenas para parte do trajeto ou para todo ele.

Como funcionam os seguros de importação?

Existem diferentes tipos de coberturas para assegurar o transporte internacional de cargas. Veja quais são as principais:

  • Cobertura básica ampla A: assegura os itens contra prejuízos que são provocados devido a acidentes com o veículo de transporte, bem como de demais causas externas, a exemplo de roubos e avarias.
  • Coberturas básicas restritas B e C: protegem os artigos que sofrem prejuízos decorrentes de perdas ou danos que tenham como origem acidentes com o veículo de transporte. Mas não abrangem todas as situações possíveis como na cobertura ampla A.

Quando for contratar uma cobertura ou outra, é preciso ficar atento a apólice do seguro e certificar-se de que a opção escolhida é a melhor para o seu caso. Os termos e riscos, usualmente, estão relacionados depois do campo “exclusivamente” e ditam quais riscos estão excluídos do seguro e quais as limitações da seguradora.

Seguro de carga não é a mesma coisa que seguro obrigatório

É importante entender que existem seguros obrigatórios, que os proprietários dos meios de transporte devem contratar. Esses seguros cobrem apenas o navio, avião ou caminhão e não a carga em si.

Entre eles, há os seguintes:

  • RCTR-VI – Seguro Responsabilidade Civil do Transportador em Viagem Internacional, que protege a mercadoria transportada e o proprietário do veículo, nas situações em que ele seja responsável por algum dano, inclusive, em casos de colisões, explosão tombamentos e outros.
  • RCTA-C – Seguro Responsabilidade Civil do Transportador Aéreo de Cargas, exclusivo para transportes aéreos, pois cobre acidentes aéreos que causam avarias na carga. Com isso, o transportador é reembolsado para que possa pagar pelos danos ao cliente.
  • RCA-C – Seguro Responsabilidade Civil do Armador — Cargas, serve para viagens marítimas a fim de reembolsar a transportadora que deva pagar pelos estragos causados aos itens do cliente.
  • RFC-DC – Seguro Responsabilidade Civil Facultativa do Transportador Rodoviário por Desaparecimento de Carga, assegura situação de roubo de cargas, inclusivo, quando o veículo é levado pelos criminosos.

Quanto custa e quando vale a pena contratar o seguro

Como pode perceber, o seguro de importação pode trazer vantagens no que diz respeito à segurança das mercadorias transportadas, bem como ajuda a reduzir riscos e prejuízos. Ele normalmente tem um custo equivalente a menos de 1% do valor total da mercadoria importada.

Vale refletir se esse investimento altera de modo significativo o custo total da importação ou não, antes de contratar. Para isso, considere o valor total da importação e identifique os riscos financeiros e para o negócio.

Lembre-se que o processo de importação é, na maior parte dos casos, confiável apesar de estar exposto a possíveis eventualidades. Assim como o seguro de um carro, por exemplo, você pode definir que a contratação é importante para te trazer mais confiança.

Você pode contratar por meio do um agente de carga ou de uma empresa especializada em apólices desse tipo de seguro, pois estes geralmente trabalham com apólices abertas junto às corretoras / seguradoras de sua confiança, onde podem incluir todas suas operações. Estude bem as possibilidades com seus fornecedores para avaliar o que faz mais sentido para o seu negócio.

Esperamos ter ajudado!

One thought on “Seguro de importação: Entenda o que é e quando deve ser interessante

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *