6 Dicas para Importar da China

Conheça as principais dicas para quem está começando a pesquisar como importar da China.

Ao longo de nossa experiência com a Venus Cargo nos deparamos com diversos clientes que encontram preços incríveis de produtos que vendem ou querem começar a vender, em sites de produtos chineses. Porém importar da China pode ser uma tarefa complicada.

Ao auxiliar esses clientes percebemos alguns pontos em comum que sempre surgiam. Por isso, decidimos compilar 10 dicas iniciais para quem está pensando em importar da China.

O que é o Alibaba?

Vamos iniciar o texto falando um pouco do site Alibaba.com que é a maior plataforma mundial que reúne produtos asiáticos. No site é possível encontrar diversos produtos e preços, normalmente atraindo diversos empreendedores a repesarem fornecedores para seus negócios. Esse é usualmente o primeiro site que empreendedores buscam para importar da produtos da China. As próximas informações serão dicas básicas sobre o que ficar de olho ao pesquisar produtos em seites como esse.

  • Muita atenção aos detalhes de cada informação

Quando for pesquisar um produto específico certifique-se de se comunicar com o fornecedor.

Muitas vezes as informações encontradas nos sites das empresas ou mesmo disponibilizadas no Alibaba não são totalmente atuais. Os produtos ou dados dos produtos encontrados podem estar desatualizados, por isso é importante fazer uma lista com as dúvidas básicas.

Além disso, certifique-se de pedir amostras e garantir de que o fornecedor tem as quantidades totais do produto que você precisa.

Dicas de perguntas para fazer:

– Existe algum produto ou design de produto que não está exposto no site atualmente?

– Existem produtos online que não está mais disponível?

  • A Comunicação tem que ser direta, mas em inglês

A maior parte dos vendedores são solícitos e respondem com agilidade suas questões. Não se intimide em tirar todas as dúvidas possíveis sobre os produtos que pretende comprar. Caso não tenha as respostas que busque procure um outro fornecedor até estar seguro com sua compra.

Porém não esqueça de que eles falam inglês, então tenha certeza de que consiga uma comunicação direta com o fornecedor em questão. Sabemos que a língua muitas vezes é uma barreira importante do comércio exterior e por vezes tivemos que auxiliar nossos clientes.

  • Seja o mais específico possível

Quando estiver pesquisando sobre algum produto com os fornecedores, seja o mais específico possível. Se tiver informações sobre cor, material ou qualquer outra característica importante enfatize isso em seu contato.

É muito fácil se confundir com tantas opções que existem e variações de modelos, materiais e preços. Por isso, tenha certeza de listar as características principais que seu produto deve ter ou você poderá receber um produto com material com qualidade inferior ao que esperava.

Dica: Em email certifique-se mais de uma vez que as características o produto tem as características que você espera antes da produção e envio.

  • Sempre peça amostras

Pedir amostra é um investimento importante que deve ser feito. Pode parecer perda de tempo e de dinheiro, porém pode evitar muita dor de cabeça no futuro. Com a amostra você saberá exatamente como é o produto e ainda fará um teste inicial, de pequena escala, de processo de importação.

Além do mais, você tem que conhecer exatamente o que vai vender e nesse caso a amostra é o único caminho. Por isso, separe uma parte do seu orçamento inicial para fazer isso.

  • Saiba a identificar um Fabricante e uma Trading

As vezes pode ser confuso saber se uma empresa é um Fabricante ou apenas um vendedor de produtos (Trading), uma vez que muitos se classificam como fabricantes sem realmente ser.

Em geral as empresas que se dizem “Import/Export Co” muito provavelmente não são fabricantes, mesmo se listam suas informações como fabricantes. Empreendedores com experiências de compra nesses sites dizem que algumas vezes os vendedores das tradings podem “forçar a barra” e ser insistente para fechar negócios.

Em alguns casos as tradings podem diminuir a quantidade mínima a ser comprada e isso pode atrair algumas empresas. O importante é ter em mente que ter um intermediário entre o fabricante pode fazer o preço final de seu produto aumentar, portanto fique atento.

Dica: Em alguns casos vale perguntar, educadamente, qual é o valor da porcentagem que a trading está recebendo em cima da venda. Com essa informação você consegue avaliar se importar da China faz sentido e se faz sentido manter com a trading ou buscar um fabricante.

  • Valorize sua empresa em toda comunicação

Essa dica não significa ficar falando bem da sua empresa em todos os e-mails com o seu fornecedor. Na verdade significa dar um senso de grandeza para o seu negócio.

Uma dica é quando escrever o email usar a primeira pessoa do plural e não a primeira pessoa do singular. Na pratica significa trocar todos os “EUs” por “Nós”, segue um breve exemplo:

“Muito obrigada pela rápida resposta. Estamos avaliando as possibilidades e em breve entraremos em contato…”

Essa construção de frase pode ajudar a dar uma sensação de relevância para sua empresa. Não é nada mandatório, mas pode ajudar com as negociações para importar da China.

Resumindo:

– Tenha muita atenção aos detalhes de cada informação

– A comunicação em que ser direta, mas em inglês

– Seja o mais específico possível

– Sempre peça amostras

– Saiba identificar um fabricante e uma trading

– Valoriza sua empresa em toda comunicação

Reunimos nesse post 6 dicas importantes básicas para importação. Sabemos que esse é um assunto que gera muitas dúvidas, por isso dedicamos alguns posts para falar de dúvidas específicas e em breve estarão no blog.

Além disso, o Alibaba é apenas uma das plataformas disponíveis no mercado em posts futuros falaremos um pouco de outras plataformas interessantes que também estão disponíveis.

Espero que tenham gostado e fiquem livre para postar dúvidas aqui.

One thought on “6 Dicas para Importar da China

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.