feriados chineses

Feriados chineses: entenda o impacto desses feriados para importação

Os feriados chineses interferem profundamente no processo de importação desse país. Por isso os importadores devem ficar atentos ao planejamento, com vistas a compatibilizar o pedido, a produção e embarque com as datas do país estrangeiro. Essa é uma medida para evitar atrasos e custos extras no processo de importação.

Feriados chineses e sua relação com a importação

A China é de longe o maior fornecedor de produtos para o Brasil. Todos os anos milhares e milhares de produtos são importados e inseridos no comércio nacional, movimentando uma grande quantidade de capital.

Apesar de o processo de importação ser relativamente simplificado, os importadores devem atentar-se a algumas peculiaridades. Uma delas diz respeito às diferenças culturais entre o oriente e o ocidente, que apesar de não parecer, gera grande impacto nas negociações internacionais.

O calendário chinês é bem diferente do calendário brasileiro, com datas comemorativas que podem se arrastar por semanas inteiras. Aliás, os feriados não coincidem com os tradicionais no Brasil.

Duas são as datas de maior relevância para os importadores. A primeira delas é o Ano Novo Chinês, que aconteceu no mês de fevereiro em 2019 (no calendário brasileiro), que pode durar até 15 das.

Outro evento de impacto é a chamada Golden Week, semana em que se comemora o aniversário da fundação da República Popular da China. No ano de 2019, esse último feriado será de 1 a 7 de outubro.

Além dessas datas, outros feriados são relevantes, como o Tomb Sweeping, o Dia do Trabalho, o Dragon Boat Festival e o Mid-Autumn Festival.

Como os feriados chineses influenciam na importação

Nos feriados chineses, as fábricas param por completo suas atividades. Isso significa que não existe produção, o que por si só pode afetar prazos e realização de pedidos. Só são aceitas novas solicitações que possam ser atendidas antes ou depois do feriado nacional.

Mesmo que o importador tenha urgência no recebimento da mercadoria, não existe comprometimento com envios que atendam a esse período. O prazo em alguns casos pode ser de 45 dias, sendo até duas vezes mais em feriados como a Golden Week.

Apesar de se tratar de um feriado de uma semana, as fábricas podem fechar por até 15 dias, já que é comum dar folga aos funcionários por uma semana extra. Além disso, a semana desse feriado é móvel, podendo ser deslocada para o final do Ano Novo. Muitos processos de importação podem permanecer pausados por mais de um mês.

Logo, os grandes desafios enfrentados em razão dos feriados chineses são a paralização, que por sua vez impacta na logística e demanda ao importador maior planejamento.

Mesmo quando as cargas ficam prontas, há uma enorme demanda para embarcar pré-feriado, o que leva a falta de oferta de transportadoras para entregar as cargas de caminhão nos portos e aeroportos, e mesmo as cargas que são entregues nesses portos e aeroportos a tempo, sofrerão com a falta de espaço nos navios e aeronaves. Vale ressaltar ainda que as cias de navegação geralmente tem o chamado “blank sailing” durante os feriados, ou seja, uma omissão de uma saída normalmente regular de seus navios, para diversas rotas. Essa falta de espaço obviamente desequilibra a relação demanda e oferta, o que aumenta os custos de frete em geral.

Aqueles que não realizam um planejamento adequado acabam pagando mais caro e sofrendo com atrasos nos embarque e desembarques.

Como evitar os impactos negativos dos feriados chineses

Pelo fato da China utilizar o calendário lunar, muitos feriados não são comemorados na mesma data. Sendo assim, O primeiro passa para evitar impasses é conferir o calendário chinês ano a ano.

Além disso, a chave para lidar com os feriados chineses está no planejamento e programação da compra antecipada. É fundamental que o importador realize um planejamento de estoque, levando em consideração a existência dos feriados e a paralização.

Tendo como base o calendário de feriados chineses, é possível realizar uma programação mais eficiente. Dessa forma, evita-se gastos desnecessários com frete internacional, atrasos e falta de mercadoria para comercialização no mercado brasileiro.

Você pode conferir outras dicas básicas de importação de produto da China aqui. Mas, se precisar, peça auxílio a um especialista da Venus Cargo para o gerenciamento logístico de seu negócio.

Afinal, importar produtos chineses pode ser um processo não necessariamente simples. Até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *