Papel dos cargos de liderança diante da cultura de inovação

Os consumidores tornaram-se mais exigentes nos últimos anos, a medida que ficou mais fácil para eles estarem bem informados a respeito das práticas adotadas pelas empresas. Por isso, inovar dentro de uma organização ganhou status de prioridade.

Mas para isso acontecer é preciso contar com pessoas capacitadas e preparadas para promover as mudanças necessárias. Ou seja, as empresas devem ter líderes e se você deseja saber como funciona o papel dos cargos de liderança diante da cultura de inovação continue lendo este artigo.

Nos tópicos a seguir, você encontra as principais informações e muitas dicas pertinentes ao assunto.

  • O que é cultura de inovação
  • Benefícios para empresas de grande, médio e pequeno porte
  • Qual o papel do líder nesse contexto
  • Cultura de inovação e comércio exterior

O que é cultura de inovação

A cultura de inovação consiste em fazer com que o ato de inovar esteja presente no dia a dia da empresa. Isso pode acontecer de uma série de maneiras, mas é importante entender que uma organização consegue inovar apenas quando os seus gestores se tornam receptivos às mudanças.

Afinal, são os gestores que ditam a cultura da empresa e para que a inovação aconteça na prática deve-se criar canais apropriados. Também é importante que todos os membros da equipe tenham acesso a esses canais, já que muitas vezes as ideias inovadoras surgem dos próprios colaboradores.

Isso porque são eles que atuam de forma mais próxima dos consumidores, os responsáveis inúmeras vezes por ditar as mudanças do mercado. De todo o modo, negócios que desejam apostar na cultura de inovação devem ter equipes dedicadas a isso, bem como líderes que possam orientá-las com sucesso.

Já a inovação em si pode acontecer por meio do desenvolvimento de novos produtos e serviços ou ainda através de novas maneiras de oferecer um produto ou serviço já existente. Ou seja, com foco na experiência do cliente.

E mais, não raro, a inovação está em uma pequena mudança, mas que faça uma grande diferença para o negócio. Por isso, vale a pena contar com uma equipe dedicada a inovar, que esteja em constante pesquisa sobre o que pode ser mudado e como isso deve ser feito.

Essa equipe deve ser norteada pelo gestor que, devido a sua experiência, está apto a fomentar e identificar mudanças inovadoras. Assim, pode-se dizer que a cultura de inovação depende de um esforço colaborativo de toda a direção em conjunto com a equipe.

Mesmo assim, é preciso que grupos de trabalho sejam formados, que haja canais para todos participarem e a presença de líderes experientes para fornecer a devida orientação.

Benefícios para empresas de grande, médio e pequeno porte

Empresas de todos os segmentos de mercado, bem como todos os tamanhos, como grandes, de médio e pequeno porte são beneficiadas com a cultura de inovação. Uma das principais vantagens é a maior inserção no mercado consumidor.

Afinal, hoje em dia, marcas que inovam são, cada vez mais, bem-vistas pelos consumidores. Entre outros motivos, porque ao inovar elas mostram que estão preocupadas em oferecer produtos e serviços mais eficientes para os seus clientes.

A maior aceitação pode acontecer ainda quando a inovação promovida causa um efeito positivo no meio ambiente ou em um determinado grupo social. Outra vantagem da apostar na cultura da inovação, por consequência, é a maior lucratividade, já que mais pessoas vão se interessar pela sua marca.

Empresas que inovam também são mais procuradas por profissionais capacitados e experientes na hora de buscarem emprego. Por isso, inovar é uma forma de garimpar novos talentos, que certamente vão ajudar a promover mudanças positivas.

Com a inovação certa, portanto, o seu negócio pode se tornar uma referência no seu segmento de mercado e contar com aquele diferencial que é essencial para marcas que buscam se destacar em meio à concorrência.

Qual o papel do líder nesse contexto

Como já dito, um ponto importante da cultura de inovação é contar com líderes dentro da empresa, a fim de nortear o trabalho das equipes. Eles devem ter experiência no seu ramo de atuação e habilidade em trabalhar com pessoas, sabendo motivá-las e torná-las mais produtivas.

Por mais que um líder experiente tenha maiores chances de inovar, é mais importante ainda que ele consiga incentivar a sua equipe a inovar. Para tanto, deve fazer uso da boa comunicação, empatia, troca de ideias e acessibilidade.

Também é preciso que seja um profissional paciente, já que as mudanças não surgem de um dia para o outro. Muitas vezes, um projeto de inovação pode levar relativamente bastante tempo até ser colocado em prática. Afinal, depois de ser concebido pode ter que ser esculpido até que se torne perfeito.

Pode ter ainda que passar por uma fase de testes, para verificar se a inovação proposta realmente é atrativa para o consumidor, se for esse o seu objetivo.

Cultura de inovação e comércio exterior

Entre tantas maneiras que uma empresa tem para inovar, investir no comércio exterior é uma delas. Desse modo, diferentes ramos da economia podem apostar na importação e exportação de produtos para colocar em prática a inovação.

Isso porque essas operações estão cada vez mais descomplicadas, sem contar que existem empresas especializadas em comércio exterior que podem ajudar o seu negócio a realizar a compra ou a venda de mercadorias para o exterior.

Você pode inovar comprando uma matéria-prima de outro país e tornando o seu produto mais barato para o consumidor ou mesmo diferenciado. Da mesma forma, pode inovar ao ampliar o seu mercado consumidor, ao vender o seu produto para o exterior.

Mas para saber qual é a forma mais adequada de inovar, você deve fazer um estudo de mercado e verificar mudanças vantajosas para o seu negócio. E claro, se decidir por operar com importações ou exportações não se esqueça de contratar uma empresa de comércio exterior com credibilidade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.