Taxa de câmbio para importação: impostos, frete, pagamento da mercadoria, etc.

Quando falamos de taxas de câmbio para importação, realmente pode ser um assunto muito mais complexo do que somente dar uma olhada no site do Banco Central e verificar a cotação atual. Existem diversos outros fatores que devem ser observados antes de te dar uma resposta direta.

O Brasil regulamenta bem de perto a circulação de moeda estrangeira, por isso, empresas que trabalham com importação e exportação devem conhecer de perto os mecanismos para poder entregar os melhores valores aos seus clientes.

E para que você entenda um pouco mais sobre esse assunto, resolvemos criar esse texto explicando como a taxa de câmbio será usada em sua importação.

O que é a taxa de câmbio

Antes de aprofundar sobre como a taxa de câmbio funciona, queremos deixar esse conceito muito bem definido.

Colocando esse significado de forma prática, é a relação entre diferentes moedas estrangeiras, é por meio dessa relação, ou medida, que podemos atribuir valor a uma moeda e podemos compará-las.

Por exemplo, podemos dizer que o Real é mais valorizado que o Peso Argentino, pois na data de criação desse texto 1 real valia 8,99 pesos argentinos. Da mesma forma que podemos falar que o Dólar Americano vale mais que o Real, pois cada dólar equivale a 4,14 reais.

Porém não é tão simples assim, essa taxa de câmbio pode ainda ser dividida em 3 tipos: fixa, flutuante e atrelada.

  • Taxa de Câmbio Fixa

Nessa modalidade a taxa de câmbio é determinada pela autoridade monetária nacional, no caso do Brasil, o Banco Central. Isso é feito com o objetivo de estabilizar o valor da moeda, eliminando o risco cambial e evitando a alta inflação.

  • Taxa de Câmbio Flutuante

Nessa modalidade o câmbio é determinado pelo próprio mercado – lei da oferta e da procura – sem interferência do governo.

  • Taxa de Câmbio Atrelada

Aqui há sim interferência estatal, contudo, ela é feita somente para manter a cotação da moeda estrangeira dentro de um limite pré-estabelecido, chamado de banda cambial.

Taxa de câmbio real e nominal

Nesse tópico começamos a nos aprofundar um pouco mais sobre como a taxa de câmbio é definida para importações, contudo, são conceitos complexos:

A taxa de câmbio nominal demonstra a relação entre as duas moedas; já a taxa de câmbio real está avaliando o valor de produtos e serviços nacionais e estrangeiros e tem o seu calculo fundamentado na taxa de inflação.

Como funciona a taxa de câmbio para importação

Agora que você já está familiarizado com um monte de conceitos sobre a taxa de câmbio, vamos para o assunto chave desse texto: como isso tudo influencia o câmbio para importação.

É comum ver que a taxa praticada pelas empresas importadoras não é igual a taxa que consta no site do Banco Central. Isso é completamente normal e vamos te explicar o porquê.

Imagine que o frete cobrado em uma importação seja algo em torno de USD 500,00, o valor repassado não será esse, isso porque na hora de efetuar o pagamento, aquele valor é somente ilustrativo, a variação de câmbio ocorre todo dia e o banco ou corretora não utiliza essa taxa.

Se no dia da cotação o valor cobrado era de R$ 3,90, por exemplo, no dia de efetuar o pagamento do frete pode estar de R$ 4,00, gerando grande prejuízo. Dessa forma, as empresas importadoras adotam uma taxa de segurança a fim de cobrir essas variações de câmbio e também as taxas cobradas pelo operador, que pode variar bastante.

Há ainda uma terceira taxa, a taxa fiscal que é a fornecida pela Receita Federal na data em que ele registrar a Declaração de Importação (DI), sendo assim, existem diversas variáveis envolvendo a importação do seu produto!

Resumindo

Fique muito atento à taxa cobrada na cotação e à taxa efetuada no momento de pagamento do frete, essas podem variar muito principalmente no momento econômico que nosso país está vivendo.

Vale ressaltar que é importante levar isso em consideração quando estiver calculando a viabilidade de uma importação ou exportação. Separar uma margem financeira para quando for fechar o pagamento do frete pode ser uma maneira inteligente de não ser tão surpreendido. Negociar previamente com seu agente de cargas e com sua corretora qual spread será aplicado sobre a taxa de câmbio oficial é também uma ótima dica.

Gostou do nosso texto a respeito do câmbio para importação e como elas funcionam para importação? Continue acompanhando o nosso blog e descubra mais!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.