5 Dicas de Planejamento de Compras para te Ajudar em sua Importação

Importar não tem nenhum mistério. Na verdade, com o planejamento de compras correto, a importação se torna menos complexa. No texto de Carga em Atraso, apresentamos algumas situações que merecem a sua atenção e estão relacionadas a este processo.

Ou seja, se você quer importar com muito mais segurança, agilidade e ainda conseguir os melhores preços, planejar é fundamental.

Nesse artigo vamos dar algumas dicas que vão te ajudar em sua importação. São estratégias e cuidados básicos, mas que fazem toda a diferença na hora do planejamento. Confira!

  1. Faça o controle de estoque

Muitos empreendedores nos perguntam qual é o melhor momento para realizar a importação. E a nossa resposta é: depende de cada negócio, tendo em vista as peculiaridades do empreendimento.

Não é interessante importar de última hora, pois os produtos podem demorar a chegar. Importar com muita antecedência, por sua vez, pode resultar em muitos produtos parados e aumento do custo de armazenagem e de custo de capital.

A solução está em realizar o controle de estoque. Dessa forma é possível ter previsibilidade e saber exatamente qual o melhor momento para fazer novas compras. Sem esse controle você estará importando no escuro.

Existem muitos programas (softwares) que realizam o controle de estoque de forma eficiente e automatizada. Eles contribuem com dados sobre o negócio, quanto foi vendido, quanto falta vender e a estimativa de quando será necessário fazer a reposição.

  1. Fique de olho nos prazos

Essa dica está relacionada com a anterior, sobre o controle de estoque. Atente-se para prazos de produção dos seus fornecedores, de embarque das mercadorias, e feriados internacionais.

Se o seu negócio precisa dos produtos para o próximo mês e o prazo é de dois meses, algo está errado. É fundamental analisar todos os fatores, para que a importação ocorra em tempo hábil, mesmo que ocorram alguns imprevistos.

  1. Avalie o orçamento disponível

Importar envolve custo, principalmente quando falamos em grandes volumes de produtos adquiridos em única remessa. Por isso é necessário cuidado especial com o orçamento e o fluxo de caixa. A importação não deve colocar em risco a saúde financeira do negócio, motivo pelo qual é importante fazer as contas.

  1. Realize a cotação com antecedência

Durante o planejamento de compras, uma das etapas mais importantes é a cotação no mercado. Existem diversos fornecedores, cada um com condições diferentes. Vale a pena pesquisar com antecedência, para saber quais as ofertas mais vantajosas para você.

Realizar a cotação com antecedência é a melhor forma de evitar prejuízo e conseguir melhor custo-benefício. Quem compra no sufoco paga mais caro, importa menos produtos e ainda coloca em risco o sucesso da importação.

  1. Lembre-se das exigências legais

Para a importação de produtos a legislação brasileira estabelece muitas normas e orientações específicas, de acordo com o tipo de produto e sua classificação fiscal.  Além disso, dependendo do produto, pode ser exigida uma certificação especial de importação, como anuência de órgãos como Inmetro, Anvisa, entre outros.

Se você tem dúvidas com relação às exigências legais, você pode procurar o auxílio de um despachante aduaneiro. Porque é imprescindível reservar algum tempo para conhecer as regras aplicáveis aos produtos que você pretende importar.

Em suma, para reduzir riscos e evitar a aplicação de multas, além de outras complicações, como produtos parados nos postos aduaneiros; o planejamento de compras é imprescindível. Esperamos que algumas dessas dicas contribuam com o processo de sua importação.

Coloque cada uma delas em prática, observe cada detalhe e importe com muito mais segurança.

Gostou? Deixei seu feedback nos comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *