Administração de Negócios: Dicas para não misturar as suas contas com a de sua empresa

Quando se tem a própria empresa, é realmente fácil perder o limite de vista e começar a misturar as contas da empresa com as contas pessoais. Isso é um grande erro e prejudica imensamente a administração do seu negócio.

O administrador jamais deve enxergar o lucro da empresa como sua renda mensal, o que realmente pode ser um grande desafio. Como empresário, você deve sim considerar as suas necessidades pessoais, contudo, sempre mantendo em mente que ter um empresa é muito sobre reinvestir.

Nesse sentido, criamos esse texto para te ajudar a separar as coisas, caso esteja encontrando dificuldades. Quer saber mais sobre esse assunto? Continue lendo esse texto!

COMO NÃO CONFUNDIR O LUCRO COM SALÁRIO

A organização financeira é primordial para que a empresa consiga funcionar perfeitamente e o primeiro passo para isso, é realmente saber dividir as coisas. Como? Aqui vão algumas dicas que podem te ajudar a visualizar melhor essa situação:

  1. Faça um levantamento das finanças da empresa

Primeiro de tudo é necessário fazer um raio-X de tudo o que está acontecendo na empresa, financeiramente falando. Esse é um dado fundamental para você saber para onde está indo e o que deve mudar para a saúde financeira da empresa ficar em dia!

O que está em caixa, contas a pagar (fornecedores, funcionários…), receita, despesas fixas, dentre outras. Assim é possível realizar o diagnóstico completo da empresa e transformar isso em um hábito.

  1. Defina as retiradas

Idealmente as retiradas dos sócios são pré-definidas, é muito comum que, por serem donos, acharem que podem fazer retiradas de valores variáveis e quando bem entender, contudo, isso é uma prática que pode prejudicar – e muito – o negócio. Isso prejudica a capacidade da empresa de fazer investimentos ou mesmo o seu capital de giro.

Sendo assim, deve-se definir uma espécie de salário, também conhecido como pró-labore, para que essas retiradas sejam levadas em consideração no balanço final da empresa.

  1. Contas bancárias distintas

Outra tática que cai como uma luva na hora de separar as coisas. Usando as retiradas pré-definidas é praticamente impossível se empolgar com o cartão de débito da empresa e passar dos limites.

Especialmente, quando se tratam de pequenas empresas, é comum que o empresário seja responsável por toda a área financeira: pagamentos e gestão do caixa, isso faz com que seja ainda mais fácil de confundir as coisas.

  1. Tenha um profissional para cuidar das finanças

Contar com a ajuda de um profissional capacitado e especializado somente para cuidar das finanças da empresa é quase que uma obrigação. Claro, isso vai depender muito do estágio que a empresa se encontra, muitas vezes essa não é uma realidade rentável, contudo, certamente é um divisor de águas quando o assunto é não confundir o saldo da empresa com o saldo pessoal.

Agora que você tem essas 4 dicas chave para não cometer o erro de misturar as suas finanças pessoais com a da sua empresa, isso é a chave para a desorganização empresarial e também tem um toque de amadorismo.

Tem alguma dica que você usa para não misturar as coisas? Deixe nos comentários.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.