Informações Básicas Para Formalizar Uma Cotação De Frete Internacional

A comercialização internacional de diferentes produtos aumenta a valorização da produção do país que exporta e recebe, por isto, é fundamental entender as informações básicas sobre a cotação do frete internacional.

Existem diversos serviços de importação e exportação, oferecendo maneiras diferentes de carregamento dos produtos que serão enviados, analisando cada um de acordo com as possibilidades.

Veja a seguir as informações básicas para conseguir formalizar uma cotação de frete internacional e entenda mais sobre o assunto.

Entenda o que é Frete Internacional

Entender o que é Frete internacional é essencial para reconhecer os diferentes meios de importação e exportação de produtos e, dessa forma, evitar que aconteçam prejuízos na hora de realizar estas operações.

Existem tipos de fretes que devem ser escolhidos de acordo com o produto que será enviado, para que o processo aconteça com segurança, garantindo que a compra ou venda chegará de maneira mais certa, segura e econômica.

Para cada tipo de produto ou carga, podem haver diversas variáveis que influenciarão na melhor escolha do tipo de transporte. Entre elas está o tempo de transporte necessário para determinada carga, a maneira que ela deve ser conservada, o valor agregado dos produtos para saber que tipo de frete poderá ser diluído de forma saudável no custo final do produto, sazonalidade e outros.

O valor do frete também é determinado de acordo com o peso e volume do produto que será transportado. Então, é bom ter o máximo de informação sobre a carga em mãos para cotar o custo de frete.

 

Quais são os procedimentos necessários para importar / exportar produtos?

Antes de seguir com a cotação do frete, vamos rever alguns procedimentos básicos que devem ser seguidos para operar no comércio exterior, muitos destes temas já foram e continuam sendo abordados com frequência em nosso blog. Veja a seguir uma lista dos principais procedimentos e documentos solicitados para importar ou exportar produtos.

  • Habilitação do Radar

A habilitação do radar é a autorização que deve ser solicitada à Receita Federal para que pessoas, jurídica e físicas, possam realizar a exportação ou importação de produtos dentro do comercio internacional.

  • Registro no SISCOMEX (Sistema Integrado de Comércio Exterior)

Este registro é necessário para que informações sobre o produto que será enviado ou recebido do exterior sejam enviadas para a Receita Federal. A partir disto, o importador terá acesso à Declaração de importação e outros documentos essenciais.

  • Classificação fiscal

Depois de realizar o registro na Receita Federal, é necessário informar sobre as mercadorias, para que todos os produtos sejam ordenados e codificados, a partir de suas características. É o famoso NCM.

  • Licença de Importação

Existem alguns produtos que devem possuir uma licença para que eles possam ser comercializados com segurança. E, desse modo, com a licença de importação, é possível que a mercadoria passe pelo sistema de segurança sem maiores complicações. Esse tratamento administrativo sempre é informado com base no NCM de cada produto.

  • Câmbio e possíveis condições de pagamento

Para efetuar ou receber remessas internacionais referente ao comércio de produtos, as empresas devem estar cadastradas no Banco Central. Este cadastro pode ser feito em corretoras de câmbio autorizadas ou diretamente no banco comercial de operação da empresa.

Para cada remessa é cobrada uma taxa pelo contrato de câmbio, e a entidade que está efetuando o câmbio cobra seu próprio spread cambial.

Quais são as informações básicas que é preciso saber para realizar a contratação do frete internacional

Existem algumas informações necessárias para que seja realizada a cotação de frete internacional.

Geralmente, é preciso disponibilizar dados do importador / exportador, como o CNPJ, para que o responsável pela cotação conheça o histórico desta empresa dentro do comércio exterior e também possa fazer consultas financeiras como em qualquer outra compra B2B.

Além disso, é preciso fornecer informações sobre a carga, dizendo seu peso, volume e quantidade do material que está sendo importado.

Por fim, o tipo de produto a ser transportado, a origem e o destino das cargas são informações essenciais.

Quanto mais dados houver sobre as cargas a serem transportadas mais próximo do custo real a cotação estará. Você ainda pode incluir incoterm, data de prontidão da carga, tipo de embalagem, entre outros. Desta forma, não haverá surpresas entre o que foi cotado e o que efetivamente foi realizado.

Estas informações são muito importantes para quem deseja começar a trabalhar com frete internacional de produtos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *