Taxa de câmbio: O que é e como afeta as importações e exportações

A taxa de câmbio interfere em inúmeras relações comerciais, inclusive, quando é feita a compra e a venda de produtos e serviços para outros países. Por isso, empresários que atuam no comércio exterior devem saber o que é a taxa de câmbio e como afeta as importações e exportações.

E se você tem interesse no assunto e quer saber mais, continue com a leitura deste artigo e descubra todas as informações pertinentes a respeito do tema nos tópicos a seguir.

  • O que é taxa de câmbio e sua importância para o comércio exterior
  • Como a taxa de câmbio afeta a importação e a exportação
  • O que o importador e o exportador devem atentar

O que é taxa de câmbio e sua importância para o comércio exterior

A taxa de câmbio consiste na relação existente entre o valor de moedas de diferentes países. Afinal, o valor de uma moeda tem como base o quanto vale a moeda nacional. No Brasil, a taxa de câmbio é baseada no real, assim, é usada sempre que importadores e exportadores negociam com outras nações.

Já a taxa de câmbio é definida por diferentes fatores, entre eles, a chamada lei da oferta e da demanda ou procura. Esse parâmetro faz com que produtos e serviços sejam mais caros ou mais baratos de acordo com o quanto são necessários e comprados.

Além disso, é importante saber que a moeda dos Estados Unidos, que é o dólar americano, é utilizada em muitas transações comerciais, mesmo quando a negociação ocorre entre outros países. Isso acontece porque se trata de uma moeda forte, que influencia de diversas formas a economia mundial.

Quanto à taxa de câmbio, é importante saber ainda que ela não é fixa. Assim, sofre mudanças de acordo com os fatores que a influenciam e que também passam por modificações. E o órgão que regula essas alterações no Brasil é o Banco Central.

Desse modo, se esse banco comprar dólares, a fim de reduzir a oferta da moeda, é possível tornar mais valorizada a moeda estrangeira. Por outro lado, se a instituição vender dólares, vai fazer com que a oferta aumente, assim, desvalorizando a moeda dos Estados Unidos.

Como a taxa de câmbio afeta a importação e a exportação

Entender o que é a taxa de câmbio e como afeta as importações e exportações é essencial para empresários que atuam no comércio exterior. Afinal, dessa maneira, eles sabem quando é mais vantajoso comprar de outros países ou mesmo vender para as demais nações.

Para ter ideia dessa relação, é possível dar como exemplo o fato de ser mais benéfico para quem importa negociar com outros países quando o dólar está em baixa. Isso acontece porque nesse cenário quem compra de outros países vai ter que investir menos dinheiro na negociação.

Além disso, quando a taxa de câmbio está favorável para o importador, o produto do exterior se torna mais competitivo, permitindo que o empresário obtenha uma maior margem de lucro. Enquanto isso, o exportador está em vantagem quando a taxa de câmbio do dólar está em alta.

Afinal, isso quer dizer que ele vai receber mais pelos produtos que está comercializando a outras nações. No entanto, já que existem as flutuações da taxa de câmbio, nem sempre é fácil manter a lucratividade para as transações feitos por meio do comércio exterior.

Para tanto, é fundamental ter uma empresa planejada e organizada, para que possa aproveitar as melhores oportunidades e também encarar os desafios quando a situação não estiver favorável. Fazer um planejamento estratégico pode ajudar muito a manter o equilíbrio do seu negócio.

O que o importador e o exportador devem atentar

Além de conferir como está a taxa de câmbio na hora de negociar com outros países, é preciso estar atento a alguns detalhes importantes.

Entre eles, o fato que ao pagar impostos relacionados ao comércio exterior, a taxa de câmbio utilizada se baseia na taxa do Banco Central (sem spread), que leva em consideração o dia do registro da declaração de importação.

Então, para fechar a melhor taxa de câmbio com os fornecedores, vale a pena pesquisar a taxa daquele dia com o spread cobrado pela instituição que está fazendo a conversão, seja um banco seja uma corretora.

Além disso, os bancos e corretoras de modo geral podem cobrar uma taxa de corretagem por cada contrato de câmbio fechado. Esse é mais um ponto para o qual importadores e exportadores devem estar atentos.

Por fim, mas não menos importante, as despesas de frete internacional são cobrados também com um spread que varia de armador para armador. E consequentemente, de forwarder para forwarder.

Os armadores geralmente cobram de 5% para mais de spread, mas negociam taxas diferenciadas para freight forwarders e importadores com maior volume.

Por isso, a empresa especializada em comércio exterior Venus consegue valores de frete com um spread menor do que essa média, facilitando as transações dos seus clientes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.