Como Importar Alimentos De Forma Segura?

Produtos importados chamam a atenção e despertam o desejo dos brasileiros. Saber como importar alimentos de forma segura pode ser a solução para que você construa um negócio de sucesso.

Os trâmites de importação muitas vezes confundem e deixam as pessoas inseguras durante essa atividade. Quanto mais informações você obtiver a respeito mais seguro se sentirá no decorrer do processo.

É por isso que é tão importante saber como importar alimentos de forma segura. Veja quais são as dicas para isso e entenda porque o processo de importação se facilitou e está mais ágil de uns tempos para cá.

Dicas Para Importar Alimentos De Forma Segura

Quem comercializar alimentos precisa estar atento a todos os trâmites legais que envolvem essa atividade. Uma das coisas essenciais é justamente entender quais autorizações são essenciais para esse processo.

Antes de 2019 o processo para importar alimentos de forma segura de origem animal podia durar cerca de 40 dias. Hoje, boa parte desse procedimento é realizada pela internet o que diminuiu o tempo médio para uma semana.

No entanto, a automação online só é válida para países cujas importações são autorizadas no Brasil. Todos os produtos também precisam ser previamente registrados Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal do MAPA.

Quem Regulamenta A Importação?

No Brasil, o órgão responsável por regulamentar a importação de alimentos é a ANVISA – Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

Para importar alimentos de forma segura é preciso obter um certificado sanitário do país de origem dos alimentos e conseguir com a ANVISA uma licença para a atividade.

Dicas Para Fazer Uma Importação Segura E Regulamentada

O primeiro ponto essencial para ter segurança nesse processo é se certificar de que a sua empresa está regularizada com relação às obrigações fiscais essenciais para realizar qualquer tipo e negociação internacional.

  • Reputação dos fornecedores:

Além de ter certeza de que a sua empresa está de acordo com a legislação é extremamente importante que você se certifique da qualidade dos seus fornecedores.

A melhor forma de fazer isso é buscando referências e entendendo a reputação que a empresa tem entre os importadores. Use as redes sociais como aliadas para obter mais informações da empresa.

Em alguns casos os exportadores precisam ter cadastro válido no MAPA, e sempre deve ser checada a situação de tal cadastro.

  • Saiba qual é o valor mínimo a ser importado:

A maioria das empresas trabalha com um valor mínimo a ser faturado para importação. Pesquise os preços e entenda a quantidade que você precisará comprar para ter o produto. Além disso, devido aos custos fixos ou mínimos envolvidos no processo de importação, dificilmente um pedido muito pequeno irá ser viável financeira e economicamente.

Lembre-se também de pesquisar sobre o tempo médio para venda, garantindo assim que você não terá mercadoria em excesso que corra o risco de estragar.

  • Confira e antecipe toda a documentação:

Você deve conferir toda a documentação exigida e antecipar a emissão de licenças e certificados que possam ajudar o processo de importação. Faça isso com antecedência e não deixe para a última hora.

É Necessário Ter Um Intermediador Nesse Processo?

Importar alimentos de forma segura envolve uma série de procedimentos burocráticos que, principalmente para quem não está acostumado com a atividade, pode ser um tanto complexo.

Contar com um intermediador aduaneiro pode ser, sim, uma boa escolha. Esse profissional está a par de todas as questões legais que envolvem os dois países e pode garantir o sucesso na operação.

Terceirizar esses serviços pode ser a forma de conseguir maior agilidade, segurança e qualidade em todo o procedimento, garantindo que os produtos cheguem em segurança – e até de forma mais econômica – em suas mãos.

Importar alimentos de forma segura é possível. É, sim, uma atividade burocrática e cheia de detalhes. Mas se você obtiver a devida ajuda e manter a atenção em todas as etapas não terá problemas durante a importação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *