Fumigação: O que é, como funciona e qual sua importância

As embalagens de madeira, inclusive, os pallets, são amplamente utilizadas para transportar cargas que chegam ao Brasil por meio de importações e nas que são exportadas para outros países. No entanto, cada vez mais, recomenda-se a troca desse material, a fim de evitar a disseminação de pragas.

Para evitar esse problema, a madeira usada em embalagens precisa de certificação fitossanitária, o que é uma exigência do MAPA – Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. É esse órgão que fiscaliza a entrada e saída de cargas no país e segue a Instrução Normativa MAPA nº 32/2015.

Essa IN atende as Normas Internacionais para Medidas Fitossanitárias nº 15, inclusive, no que diz respeito ao uso da madeira nas operações de importação e exportação. E para garantir que as embalagens são seguras, elas devem receber a marca internacional IPPC (International Plant Protection Convention).

A segurança se dá por meio de diferentes tratamentos fitossanitários aceitos e aprovados pelo governo brasileiro e de todos os países integrantes da OMC. Entre eles, está a fumigação. Se você tem interesse no assunto e quer saber mais, continue lendo este artigo e confira nos tópicos a seguir as principais informações a respeito do tema.

  • O que é e como funciona a fumigação
  • Qual a importância da fumigação
  • Cuidados e alternativas

O que é e como funciona a fumigação

A fumigação consiste em um tratamento fitossanitário, que tem como objetivo controlar pragas que podem ser encontradas em embalagens de madeira, como os pallets, tradicionalmente usadas em operações de importação e exportação.

O procedimento consiste em realizar uma desinfecção, utilizando os chamados fumigantes, que consiste em um tratamento químico aplicado, principalmente, em forma de fumaça. Isso porque desse modo é possível realizar uma difusão homogênea do produto.

A consequência é uma maior eficiência, pois o ingrediente ativo da fumigação consegue atingir tanto as partículas espalhadas no ar quanto as partículas fixadas na madeira. Para o procedimento em embalagens de madeira, o mais usual é fazer uso da do gás chamado brometo de metila.

Por outro lado, é uma substância bastante tóxica, além de ser prejudicial para a camada de ozônio. Exige ainda que o trabalho seja feito por profissionais capacitados e munidos com os todos os equipamentos de segurança, como máscaras, capacetes, botas, coletes reflexivos, cones e placas de advertência.

Na fumigação da madeira com brometo de metila, as embalagens devem atingir a Concentração-Tempo (CT) e a concentração final residual mínima da substância, de acordo com especificação do MAPA. Isso precisa ocorrer após um período mínimo de 24 horas.

É importante entender que os pallets de madeira precisam desse tratamento porque se trata de um material poroso, o que permite o acúmulo de bactérias, fungos e insetos. E a fumigação evita que eles permaneçam em sua superfície ou interior.

Qual a importância da fumigação

Além de evitar a disseminação de pragas, a fumigação dos pallets de madeira é importante porque apenas realizando esse tratamento é possível enviar mercadorias para o exterior e receber cargas de outros países.

Outro ponto relevante é sobre o exportador sempre ser o responsável pela fumigação. Nesse sentido, ele deve verificar quais são as exigências de cada país, a fim de evitar problemas na sua operação.

Da mesma forma, é essencial seguir todas as diretrizes brasileiras, como a do tratamento ser feito só por empresas autorizadas pelo MAPA. Assim, as embalagens de madeira recebem o carimbo IPPC e existe a garantia que a sua carga não vai sofrer nenhum contratempo, ao menos por essa questão.

Embora no Brasil não haja multa para quem não seguir as recomendações, as cargas sem o carimbo estão sujeitas a permanecer paradas na aduana. Isso ocorre porque não é permitido movimentar a mercadoria enquanto não houver a liberação do MAPA.

E mais, caso seja necessário devolver as mercadorias, o importador é quem se responsabiliza pelos trâmites e custos. Isso costuma acontecer quando a embalagem é condenada, causando um processo demorado e custoso.

Mesmo que haja a liberação do MAPA, só o fato da carga ter que ficar parada por algum tempo já pode ser o suficiente para provocar prejuízos devido aos atrasos em previsões de chegadas. Sem contar ainda as paradas de linhas, atrasos de reposição de estoque e outros agravantes.

Saiba também que os danos causados à carga, em decorrência das medidas sanitárias, como as fumigações, estão excluídos das condições do seguro de transporte, podendo levar a mais prejuízos.

Cuidados e alternativas

Por conta de todos os inconvenientes que uma carga de madeira pode causar atualmente, já existem alternativas, como os pallets de plástico, sendo que o seu valor unitário gira em torno de USD 25. Além de não necessitarem da fumigação, dispensam a certificação de controle de pragas para exportação.

Com eles, é possível otimizar a logística da sua operação, ao evitar os trâmites obrigatórios em caso do uso de madeira. Outra vantagem dos pallets de plástico é a sua proteção antimicrobiana e a ausência de emendas, tornando o transporte de mercadorias mais seguro.

Mas se você optar pela madeira, então, tenha o cuidado de informar ao exportador a importância do carimbo do IPPC, bem como o certificado de fumigação.

Mais um jeito de evitar transtornos com as embalagens de madeira é contratando empresas especializadas em comércio exterior. Elas devem oferecer um acompanhamento estratégico, com o adequado suporte, independente do incoterm da operação.

A Venus Cargo disponibiliza um atendimento completo. Faça uma consulta e obtenha uma demonstração com os melhores caminhos e de forma personalizada para o seu projeto.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.