Importação de alimentos: como funciona e o que deve se manter atento

Todos os anos são importados diversos produtos de outros países, que passam a ser comercializados no mercado nacional, abastecem a indústria e são utilizados na alimentação de milhões de brasileiros.

Nesse guia vamos falar sobre o processo de importação de alimentos, como funciona e quais são os principais detalhes que devem ser levados em consideração. Falaremos também sobre os órgãos responsáveis pela fiscalização e controle da importação.

Em que consiste a importação de alimentos

A importação de alimentos consiste no processo de introdução, no mercado nacional, de mercadorias de origem estrangeira. A importação pode ser feita em pequena ou em grande escala.

Podem ser importados diversos tipos e categorias de alimentos. Por exemplo, podem ser importados produtos que não sejam produzidos internamente ou que apresentem melhor custo-benefício quando importados de outros países.

No Brasil, a importação de alimentos é controlada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Essa é a instituição responsável pela fiscalização, regulação e trâmites burocráticos, como a concessão da licença de importação.

Com a publicação da RDC 208/2018, a importação de alimentos se tornou muito mais fácil, menos burocrática e barata para os interessados. Agora é possível realizar operações comerciais com muito mais agilidade e segurança.

Como é feita a importação de alimentos

Além das normas gerais, que são aplicáveis para a importação de qualquer alimento, existem normas específicas, que dependem da categoria do produto. Por isso mesmo, na hora de importar é importante conhecer o procedimento.

A ANVISA atua diretamente nos portos, aeroportos, fronteiras e postos alfandegários, para garantir que todos os alimentos que entrem no país estejam em conformidade com os padrões mínimos estabelecidos.

Observar as regras relativas à importação de alimentos é importante para evitar contratempos no processo de importação. Além disso, é uma forma de contribuir para a segurança dos brasileiros, que serão diretamente afetados pelo consumo dos alimentos.

Quais os alimentos mais importados no Brasil

Brasil importou em 2018 US$ 10,8 bilhões em alimentos e bebidas.  Esses números têm como base dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (Mdic).

Dentre os alimentos mais importados no Brasil temos alguns dados interessantes, A média dos últimos seis anos de importação de alimentos e bebidas foi dominada pela China, com 17% do total dos envios. Em seguida vem os Estados Unidos, com 16%, a Argentina, com 8%, e d Alemanha, com 7%. Os países árabes juntos somaram 5% no mesmo período.

Principais passos para importar alimentos

Um dos primeiros passos para importar produtos é fechar um contrato com o fornecedor. Os valores podem ser negociados de forma livre, tendo em vista os interesses de cada um dos interessados.

Dependendo do tipo de alimento, há mais ou menos exigências, como por exemplo, o exportador estar cadastrado e autorizado a fornecer para o Brasil.

Depois, é preciso se atentar para as regras atinentes à importação de alimentos para o país. São exigidos alguns documentos e formalidades, sem os quais a importação pode ser barrada pelas autoridades, com aplicação de muitas e retenção de produtos.

Entre os documentos exigidos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária estão o Comprovante de pagamento da Taxa de Fiscalização de Vigilância Sanitária (TFVS) e a Fatura Comercial (Invoice).

Outro documento fundamental é a licença sanitária, que pode ser obtida com a ANVISA. Para algumas empresas, também é necessário o registro no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).

Apesar de todos os trâmites a serem realizados, a importação de alimentos é facilitada em relação ao que já foi no passado. Cabe aos interessados se programarem, estudarem a logística, armazenamento e distribuição dos produtos dentro do território nacional, e principalmente entender a legislação pertinente.

Fale com nossos especialistas caso precise de ajuda para sua importação de alimentos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.