Proex – Programa de Financiamento para Exportação

Existem muitas vantagens em uma empresa exportar produtos, por isso, há empresários interessados nessas operações. No entanto, nem sempre possuem o investimento necessário. A boa notícia é que estão disponíveis algumas linhas de crédito, que atendem a esse objetivo.

Entre elas, destaca-se a Proex – Programa de Financiamento para Exportação, que se trata de uma iniciativa do governo federal. E se você tem interesse no assunto e quer saber tudo a seu respeito, continue com a leitura deste artigo.

Nos tópicos a seguir, você obtém as principais informações sobre esse financiamento, inclusive, os motivos mais relevantes para buscá-lo.

  • O que é o Programa de Financiamento para Exportação
  • Quais são as duas modalidades do Proex
  • Qual o impacto do programa para a exportação

O que é o Programa de Financiamento para Exportação

O Proex é o Programa de Financiamento para Exportação, promovido pelo governo federal, além de ser o Banco do Brasil a entidade que o administra. O seu objetivo é o de viabilizar as operações de exportação para as pequenas e microempresas.

Para tanto, o financiamento segue as mesmas condições que são praticadas no mercado internacional. Também existe um grupo de produtos e serviços que podem ser exportados, os quais constam na Resolução Gecex nº 166, de 23 de março de 2021. Por isso, vale a pena conferir antes de solicitar o empréstimo.

Beneficiam-se ainda com o Proex as exportações feitas com os países que participam do Mercosul. No entanto, nesse caso, no mínimo, 80% do que for comprado do exterior deve incluir os códigos tarifários 41 e 521.

Ou seja, “bens de capital, exceto equipamentos de transporte” e “equipamentos de transporte de uso industrial e suas partes e acessórios”, respectivamente. E claro, o empresário não pode ter dívidas com o governo federal e nem pendências com outros órgãos.

Quais são as duas modalidades do Proex

O Proex se divide em duas modalidades. Uma delas é a Proex Financiamento, sendo que o seu foco são os negócios que faturam até R$ 600 milhões por ano.

Nesse caso, os prazos para o exportador pagar pelo financiamento podem ser de 60 dias ou de até 10 anos. Esse período varia de acordo com o que é exportado. Desse modo, quanto mais complexo o serviço ou quanto mais tecnológico o produto, mais tempo ele possui para quitar a sua dívida.

Além disso, se o empréstimo for pago em até dois anos, o empresário pode conseguir financiar 100% a sua operação para comprar de outros países. Já nos financiamento com prazo menor do que dois anos, em geral, se consegue financiar até 85%.

Demais vantagens do Proex são as taxas de juros, que acompanham o mercado internacional. E mais, o exportador pode quitar a dívida por meio de parcelas semestrais, iguais e consecutivas. Por fim, não há um limite de valor ou de quantidade de produtos para embarcar.

Outra modalidade oferecida pelo Proex é a Equalização. A diferença é que nesse caso as operações são financiadas por instituições financeiras brasileiras e de outros países. Assim, o Proex se responsabiliza por uma parte dos encargos financeiros, de modo que consiga equivaler aos praticados internacionalmente.

Além disso, empresas de qualquer porte podem aderir a essa modalidade. E os prazos podem se estender até 15 anos, em conformidade com o tipo de produto ou serviço que é comprado do exterior. Já o porcentual pode chegar a 100% do valor da operação.

Mais uma vantagem são as várias opções de garantia que o exportador pode dar ao banco. Entre elas, é possível escolher entre fiança, carta de crédito, aval ou standby.

Qual o impacto do programa para a exportação

O impacto do Programa de Financiamento para Exportação é bastante significativo. Afinal, para muitos negócios que desejam operar nesse setor, trata-se de uma excelente oportunidade de comprar produtos e serviços de outros países.

Além disso, é necessário ter em mente que esse tipo de operação é custoso. Por isso, ao iniciá-la é essencial contar com recursos para investir de maneira adequada. O mesmo serve para as empresas que já possuem experiência com as exportações.

Isso porque mesmo com planejamento e organização muitas delas ficaram prejudicadas financeiramente com as crises econômicas pelas quais o país passou. Desse modo, o Proex pode, inclusive, ajudar esses negócios a se reerguerem.

De qualquer forma, além de ter dinheiro para investir, é fundamental realizar um planejamento estratégico. Ele permite entender o mercado e, por consequência, o exportador consegue aproveitar as melhores oportunidades.

Uma empresa especializada em comércio exterior pode oferecer o apoio que a sua empresa procura. Então, busque as que oferecem credibilidade no mercado, bem como profissionais qualificados e experientes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.