Transporte internacional de pets

Quem possui animais de estimação sempre deve decidir se leva eles juntos ou não durante uma viagem, ainda mais se for para outro país. Afinal, o transporte dos pets exige muito planejamento, não só em relação à viagem em si, mas depois, já que é preciso ficar em um local onde eles são aceitos.

Mas você sabe como funciona o transporte internacional de pets? Hoje em dia, existem inúmeras regras que ajudam a garantir a sua segurança e saúde mesmo em longos deslocamentos, sendo essencial conhecê-las para não ter nenhuma dor de cabeça.

Então, se você tem interesse no assunto e quer saber mais, continue lendo este artigo e confira todas as informações nos tópicos a seguir.

  • Como funciona o transporte internacional de pets
  • Como emitir o passaporte para cães e gatos
  • Dicas para o transporte internacional de pets

Como funciona o transporte internacional de pets

Para realizar o transporte internacional de pets, é preciso seguir uma série de normas para que tudo ocorra dentro do previsto. Para tanto, existe uma documentação necessária e procedimentos obrigatórios.

Entre os documentos, exige-se apresentar documentos emitidos pela autoridade veterinária do país de origem que, aliás, devem ser aceitos no país de destino. Neles, devem constar as condições de saúde do pet, bem como o seu histórico.

Ou seja, recomenda-se planejar o transporte internacional de pets com alguns meses de antecedência. No Brasil, há o CVI – Certificado Veterinário Internacional e o Passaporte para Trânsito de Cães e Gatos. Esses documentos são emitidos pelo Vigiagro – Serviço de Vigilância Agropecuária Internacional.

É adequado ainda que o dono do pet se informe a respeito das regras para o transporte internacional de pets do país para onde pretende viajar, já que essa parte do processo é de sua responsabilidade. As informações podem ser obtidas na embaixada e/ou no consulado do destino.

Como emitir o passaporte para cães e gatos

O passaporte de cães e gatos para realizar o transporte internacional de pets é obtido por meio da Divisão de Defesa Agropecuária da Superintendência do seu estado. Assim, o primeiro passo do procedimento consiste em levar o animal de estimação ao veterinário.

O profissional deve realizar uma avaliação no pet de acordo com os requisitos do país onde você vai viajar. Em geral, ele precisa providenciar um certificado que ateste que o cão ou gato esteja em conformidade com as regras existentes no destino.

Da mesma forma, exige-se a documentação comprobatória, que consiste na apresentação de exames, vermifugações e vacinações. O segundo passo é imprimir e preencher o Requerimento de fiscalização para animais de companhia no site da Divisão de Defesa Agropecuária estadual.

O mesmo deve ser feito com o Requerimento para concessão de passaporte para cães e gatos. Em seguida, recomenda-se entrar em contato com o órgão do estado para agendar uma entrevista, sendo que a mesma necessita ocorrer de 10 e dois dias antes da data da viagem.

Além disso, indica-se que o contato com o órgão seja realizado com 30 dias de antecedência, para que haja tempo hábil para o agendamento. No dia da entrevista, o dono do pet precisa estar com toda a documentação reunida até então.

Dicas para o transporte internacional de pets

Existem empresas de carga internacional que oferecem também o serviço de transporte internacional de pets. A vantagem de utilizar esse serviço é que a sua equipe possui experiência no assunto e pode tornar o procedimento mais ágil e simples.

Para tanto, compõem a sua equipe médicos veterinários certificados no transporte internacional de pets que conhecem as regras dos principais destinos. Mesmo assim, é importante buscar essas empresas com mais de um mês de antecedência, para que o seu animal de estimação consiga viajar na data prevista.

Além disso, essas empresas ajudam a escolher a melhor rota, bem como a companhia aérea para transportar o seu cão ou gato com segurança e conforto. Mais uma vantagem de contratar esse tipo de atendimento é porque o pet é buscado no seu endereço e levado até o aeroporto onde vai embarcar.

E se for preciso, a empresa conta com a parceria de hotéis para que o animal de estimação faça a pernoite, caso a sua residência fique a mais de um dia de viagem do aeroporto. Esse atendimento especializado também acompanha o pet em todos os momentos no dia do voo.

Inclusive, durante a liberação aduaneira, quando são feitas as vistorias física e documental pelo Ministério da Agricultura, pela Receita Federal e pela Companhia Aérea. E mais, no destino, o pet é acompanhado pela empresa, para a sua adequada liberação e entrega ao seu dono.

Se o pet precisa ser medicado durante a viagem, a equipe responsável está preparada. E claro, ela fornece todas as informações necessárias para o proprietário, como a melhor caixa de transporte de acordo com o animal de estimação e demais dicas para uma viagem tranquila.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *